Casa da Ínsua traz medalha de Lyon

Os vinhos da Casa da Ínsua foram a Lyon, ao Concurso Internacional de Vinhos, abarbatar medalhas. O Tinto Reserva 2010 e o Tinto Colheita 2011 foram distinguidos com medalha de prata no prestigiado Concurso Internacional de Vinhos de Lyon, em França.

Estes galardões vêm alargar o já extenso portefólio de prémios, nacionais e internacionais, que os néctares da Casa da Ínsua vêm coleccionando, afirmando-a como uma das referências da produção vinícola da Região Demarcada do Dão.

Produzido a partir das castas Touriga Nacional e Tinta Roriz, o Tinto Casa da Ínsua Reserva 2010 foi um dos vinhos portugueses melhor pontuado. É um vinho de elevada concentração aromática, com sabor complexo e persistente ideal para acompanhar pratos bem elaborados, que convenceu de forma clara os jurados do prestigiado concurso francês.

Os trinta hectares dos vinhedos que se estendem em redor da Casa da Ínsua, um hotel de charme de cinco estrelas, foram o berço do Tinto Casa da Ínsua Colheita 2011, produzido a partir das castas Touriga Nacional e Alfrocheiro, também ele distinguido com uma medalha de prata.

Os aromas frutados deste vinho, produzido no concelho de Penalva do Castelo, com um estágio durante 6 meses em barricas de Carvalho Americano e Allier Fino, transformam o Tinto Casa da Ínsua Colheita 2011 num vinho extraordinário, ao nível dos palatos mais exigentes.

A tradição vinícola da Casa da Ínsua remonta ao século XVII, desde 1852, tendo ao longo dos séculos deixado uma marca perene na produção da região, fruto de um processo de constante inovação e apuro da qualidade dos vinhos.

A fruição daqueles vinhos premiados está ao alcance dos visitantes do Hotel Casa da Ínsua, que disponibiliza ao longo do ano programas de alojamento combinados com actividades ligadas às lides agrícolas da quinta.

Passear pelas extensas vinhas, como a parcela de Touriga Nacional várias vezes premiada, perder o olhar nos 30 hectares de terreno que albergam as castas brancas Arinto, Malvasia Fina, Semillon e Encruzado e as tintas Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen ou visitar a adega onde se produzem os vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes Casa da Ínsua, são apenas algumas das sugestões da unidade de charme, que abre as portas do solar oitocentista para receber com história e requinte todos os apreciadores de vinhos, de gastronomia e de tranquilidade no meio da natureza.