Quinta Nova lança vinhos de excepção de 2013

“Com trabalho de equipa, num ano difícil, também se fazem excepções” revela Luísa Amorim, administradora da Quinta Nova.

Na vindima de 2013 da Quinta Nova foi possível contrariar um ano atípico, condicionado por uma quebra de 35% da produção, resultado de um inverno seco, chuva nas alturas mais impróprias e falha grave no sistema de bombagem da água do rio.

Os três Grande Reservas, Vintage e o Mirabilis de 2013, que estão a ser a lançados no mercado, espelham de forma fiel a tipologia de cada uma das 42 parcelas da Quinta e são o reflexo da aposta da Quinta Nova na qualidade.

Ao perfil da região, a Quinta Nova adicionou a inspiração na Borgonha e na Ribera del Douro.

Em 2014 a Quinta Nova assegurou o 9.º lugar no mercado nacional e a 11.ª posição na categoria de Douro “Tintos” ao nível mundial, sendo hoje a 15.ª empresa de vinhos do Douro no total do volume de vendas desta categoria.

O volume de negócios registou um aumento de 18% em 2014, face a 2013, cifrando-se em 2,3M€, dos quais a actividade vitivinícola representa 76%.

Em termos estratégicos a Quinta Nova continuará em 2015 orientada para o crescimento do volume de negócios na ordem dos 15% e até 2020, esta será a média de crescimento pretendida para atingir os 3,5M€.