Gastronomia da Nazaré em destaque no Festival Internacional da Máscara Ibérica

A gastronomia vai estar em destaque ao longo do Festival Internacional da Máscara Ibérica (FIMI), que decorre em Lisboa, de 7 a 10 de Maio.

Jovens promessas, alunos da Escola Profissional da Nazaré, levam diariamente ao centro da capital Live Cookings com harmonizações surpreendentes e menus temáticos com pratos onde o peixe da Nazaré é rei.

Ao longo de quatro dias, os jovens cozinheiros irão mostrar in loco o que de melhor a gastronomia nazarena tem para oferecer com propostas que prometem surpreender todos os visitantes do festival. Destaque para as harmonizações de peixes como o Carapau, a Patarroxa, o Samos e a Cavala que surgem reinventados nos Live Cookings diários no período da manhã e da tarde.

Para quem não dispensa uma refeição completa, o peixe da Nazaré senta-se à mesa em almoços e jantares temáticos apresentando-se em diversas criações, como o Risotto de Carapau Ensopado na Nazaré, Carapau Ensopado grelhado, Sequinho de Patarroxa da Nazaré, Molhanga de Petingas da Nazaré, Feijoada de Samos à moda da Nazaré, Polvo da Nazaré no forno com Migas e Cavala da Nazaré Alimada.

Para além deste verdadeiro desfile de iguarias de 7 a 10 de Maio será ainda possível degustar ao longo do dia uma selecção de tapas e petiscos como as Saladas de Polvo e de Búzios da Nazaré, Camarão, Lingueirão e Amêijoas.

O Festival Internacional da Máscara Ibérica tem a Praça do Rossio como espaço âncora e contará com o já tradicional Desfile Máscara Ibérica (dia 9, sábado às 16h30, com partida da Praça do Município para o Rossio, através da Rua do Ouro), onde são esperados cerca de 700 participantes, divididos em 30 grupos.

O Norte e Centro de Portugal, Galiza, Zamora, León, Cáceres, Astúrias, Navarra e Cantábria, entre outros, são as regiões que irão desfilar. O desfile, que a cada ano surpreende e entusiasma transeuntes, conta este ano com novos grupos oriundos das mais diversas geografias.

Para além do desfile, o programa apresenta-se, como de costume, variado: a Gastronomia Ibérica, com showcookings e workshops, e os Vinhos Ibéricos a marcar presença. Na Mostra das Regiões (todos os dias, a partir das 11h00, no Rossio) as propostas multiplicam-se, sendo possível descobrir e adquirir algumas das mais tradicionais iguarias ibéricas – fumeiro, doçaria regional – e peças artesanais nacionais e espanholas, espalhadas por 30 espaços.

A animação de rua, todas as tardes é assegurada pelos Sidros de Valdesoto (Astúrias), Gaiteiros de Viana do Bolo (Espanha) e Os Caçulas (Portugal).

O Palco Ibérico apresenta concertos de música folk de raiz tradicional europeia com elementos de fusão entre o tradicional, ska-folk e o rock nas noites de sexta e sábado e tarde de domingo.

Sexta-feira, dia 8, a noite é dedicada a Espanha e conta com os Cambalua da Cantábria, às 22h00. No sábado, dia 9, actuam os Mirandeses Galandum Galundaina, às 22h00. Domingo, dia 10, às 17h00, a música é também em português com os Bicho do Mato.